Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente do Município de Araras
Saema adquire containers modulares para departamentos

Ao todo, são oito módulos distribuídos na autarquia, represa Hermínio Ometto (Sobradinho) e Estação Elevatória de Esgoto, na zona leste

Ederaldo Poy/Saema

Containers estão instalados na sede da autarquia ao lado da Estação de Tratamento de Água (ETA) 

O Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente) de Araras, adquiriu oito containers modulares a fim de suprir a falta de espaço para acomodar alguns departamentos.

 

Seis deles estão instaladas na sede próximos a Estação de Tratamento de Água (ETA) e estão destinados para acomodar o departamento de Segurança do Trabalho/Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), Controle de Frotas e sala de reuniões - as outras quatro serão para empresas que prestam serviços à autarquia.

 

Outros dois foram para a Estação Elevatória de Esgoto (EEE), localizada na zona leste e para a represa Hermínio Ometto (Sobradinho) – estes dotados de banheiros.

 

“São estruturas com um custo-benefício muito baixo e com uma funcionalidade excelente. Com isso estamos proporcionando a nossos funcionários e colaboradores um espaço ideal para a realização de seus trabalhos”, disse Carlos Cerri Júnior, presidente da autarquia.

 

Os módulos são metálicos com paredes de painel termo acústicos em chapa de aço zincados pré-pintada em branco, teto com forro em poliestireno extrudado, piso revestido em manta vinílica e iluminação fluorescente.

           

Ederaldo Poy/Saema 

 
RACIONAMENTO

 

 
Em 2 dias de racionamento, Saema enfrenta mais de 100 rompimentos de ramais de abastecimento

Danos, em parte previstos, são reparados por equipes de manutenção; interrupção no fornecimento de água das 6h às 18h é retomada, agora incluindo fins de semana

Arquivo/Saema

Equipes estão trabalhando ininterruptamente para consertar os danos na rede

Os dois primeiros dias do racionamento de água em Araras foram marcados por intensa movimentação das equipes de manutenção de rede do Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente) de Araras.

Entre quinta (16) e sexta-feira (17), quando teve início a interrupção no fornecimento de água entre 6h e 18h, a autarquia registrou mais de 100 pontos de ruptura de ramais de abastecimento, em diferentes regiões da cidade.

Os danos, resultantes da variação de pressão e da movimentação de tubulações e conexões, entre outros fatores, foram previstos em boa parte pelo Saema, que vem procedendo os reparos.

De acordo com o presidente da autarquia, Carlos Cerri Júnior, o plano de execução do racionamento permanece inalterado. O primeiro fim de semana – dias 18 e 19 – foi usado para avaliação dos problemas de rede e solução da maioria dos casos de rompimentos e a interrupção do fornecimento no intervalo anteriormente anunciado prossegue, agora incluindo os próximos finais de semana, até que chova significativamente.

 “Esses problemas da rede nós já havíamos previsto. Estamos com 100% do nosso pessoal de rua trabalhando ininterruptamente para consertar os danos em cada ponto, com a maior rapidez possível”, explicou Cerri.

           

Chuvas irregulares no fim de semana

Se por um lado o Saema segue com o racionamento preventivo – visando preservar parte das reservas de água bruta do município, por outro a autarquia continua  tendo que fazer e refazer programações de ação com base nos boletins meteorológicos que são divulgados no Estado.

Com frequência essas previsões têm sido frustradas, com índices de chuva previstos não se confirmando ao longo dos períodos. Ou, como ocorreu nesse fim de semana, com a ocorrência de chuvas irregulares e até mesmo queda de granizo, sem que no entanto os volumes sejam significativos para repor as represas locais.

 “Ouvimos por meio do 0800 do Saema e soubemos que nas redes sociais houve pessoas relatando que choveu granizo em suas propriedades. Mas o pluviômetro do Saema, instalado na ETA (Estação de Tratamento de Água) no Jardim Cândida, registrou zero de chuva, que também não beneficiou nossas represas à oeste do município”, disse Cerri.

 

Secom/PMA

 
DMA entrega relatório do Programa Município VerdeAzul

Ações contribuem para a qualidade ambiental do município

                                                                                                                            DMA/Saema

Documento foi entregue na Secretaria de Estado e Meio Ambiente, em São Paulo

Representantes do DMA (Departamento de Meio Ambiente), órgão ligado ao Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente) de Araras, entregaram o Relatório de Gestão Ambiental do Programa “Município VerdeAzul”, na Secretaria de Estado do Meio Ambiente, em São Paulo, na última quarta-feira (15).

Esta é a fase final onde são relatadas todas as realizações que o município fez durante o ano, dentro das 10 diretivas previstas no Programa.

Ao todo, são 645 municípios, interlocutores, suplentes com realidades diferentes. As questões de caráter regional também possuem variáveis específicas próprias, que influenciam no desenvolvimento das ações e nos resultados.

“A nota final sem dúvida é importante, mas entendemos que as ações realizadas são mais importantes, pois contribuem para a qualidade ambiental da cidade”, disse Raul de Barros Winter, diretor do DMA.

No relatório constam documentos comprobatórios fornecidos por Secretarias Municipais e autarquias, que garantem a valorização das ações realizadas.

O Programa Município VerdeAzul estimula ações ambientais locais e avalia o desempenho dos 645 municípios do Estado ano a ano. 
Entre 2009 e 2013, Araras subiu 273 posições no ranking das cidades mais sustentáveis e alcançou a 25ª posição entre os municípios com mais de 100 mil habitantes.

 

O que é o ranking Município Verde Azul?

O Programa foi instituído pelo Governo do Estado de São Paulo em 2007 e avalia o desempenho ambiental de cada município, em dez diretivas: esgoto tratado, lixo, recuperação da mata ciliar, arborização urbana, educação ambiental, habitação sustentável, uso da água, poluição do ar, estrutura ambiental e conselho de meio ambiente.

 

Araras no ranking Município Verde e Azul

2013 – 151ª

2012 – 238ª

2011 – 307ª

2010 – 373ª

2009 – 424ª

 

Ederaldo Poy/Saema

 
Fornecimento de água será interrompido entre 6h e 18h a partir desta quinta-feira

Racionamento simultâneo para 100% dos bairros foi anunciado nesta terça-feira (14) pelo Saema; medida visa poupar reserva de segurança durante estiagem severa

Ederaldo Poy/Saema

Coletiva aconteceu na manhã desta terça-feira (14), na sede do Saema

O abastecimento de água feito pelo Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente) será interrompido entre 6h e 18h para 100% dos bairros de Araras, a partir desta quinta-feira (16).

 

O racionamento foi anunciado pelo presidente da autarquia, Carlos Cerri Júnior, em coletiva de imprensa na qual mais detalhes foram divulgados. A medida está sendo implementada devido ao agravamento da estiagem severa enfrentada por praticamente toda a região Sudeste e outras partes do Brasil.

 

Segundo o presidente, a decisão de adotar o racionamento foi tomada em conjunto com técnicos do Saema e com aval do prefeito Nelson Dimas Brambilla.

O racionamento vai vigorar inicialmente nesta quinta (16) e sexta-feira (17). No fim de semana, o Saema vai avaliar os eventuais problemas de rede ocasionados pela interrupção no fornecimento. E na segunda-feira (20), o racionamento será retomado em dias úteis e também sábados e domingos, até que chova o suficiente para que as reservas de água bruta possam começar a ser recuperadas.

Cerri estima que, para que isso ocorra, são necessários pelo menos de 100 a 120 milímetros de chuva sequencial.

 

De acordo com dados do Saema, de janeiro a setembro do ano passado, a cidade registrou um total de 952,7 milímetros de chuva, contra apenas 524,9 milímetros no mesmo período de 2014.

 

Como resultado, dos cerca de 14 milhões de litros de água bruta que em condições normais estariam armazenados em quatro represas de Araras – três públicas e uma particular, hoje existem apenas pouco mais de 2,8 milhões de litros – cerca de 20% do total. E a captação de água do rio Mogi Guaçu, que complementa a demanda, está em um terço do volume normal, devido às péssimas condições do rio, também castigado pela estiagem.

 

“Já chegamos a captar 180 litros de água por segundo no Mogi. Agora, com muito sacrifício, estamos captando 70 litros por segundo e, sem chuva, nem isso poderemos mais captar em breve”, estimou ele.

 

Absorção e evaporação

As altas temperaturas dos últimos dias, conforme Cerri, agravam ainda mais a situação, já que intensificam dois fenômenos naturais incontornáveis – a absorção de água pelo solo no entorno das represas e, ainda, a evaporação. “As áreas inundadas das nossas represas recuam de 20 a 30 centímetros por dia, devido também a esses processos naturais com o período tão seco”, explicou Cerri.

 

A decisão de interromper o fornecimento de água para 100% dos bairros simultaneamente, ao invés de adotar sistema de rodízio por regiões da cidade, se deve, segundo Cerri, a uma questão de isonomia.

 

 “Se você começa por determinados bairros, sempre pode dar ao cidadão a sensação de que justamente ele está sendo mais penalizado do que os demais”, argumentou.

 

Hospitais e grandes consumidores industriais como Nestlé, DPA (Dairy Partner’s Americas) e Citrosuco não serão afetadas, mas o Saema garante que todas estão engajadas em rigorosos programas de economia de água.

 

“Elas utilizam boa parte da água de seus próprios poços artesianos”, garantiu ele. “Temos as leituras para comprovar que estão economizando a água da rede do Saema”, acrescentou.

 

Medida é fruto de planejamento

Durante a coletiva de imprensa, Cerri enfatizou várias vezes que o racionamento é resultado de um minucioso planejamento feito pelo Saema desde o fim do ano passado.

 

 “Quando nós percebemos que ainda no verão passado as chuvas não vieram conforme o previsto, já nos atentamos para o que poderia vir pela frente. No começo do ano elaboramos um planejamento com nossos técnicos e dimensionamos nossas reservas, que naquela ocasião, se as chuvas não viessem como não vieram, estimamos como seguras até setembro, início de outubro. E assim está sendo. Tomamos a decisão no tempo determinado pelo nosso planejamento”, reiterou o presidente do Saema.

 

Cerri afirmou, ainda, que com essa medida as reservas atuais que durariam entre 40 e 50 dias, poderão ser poupadas para abastecer  a população – ainda que com interrupções – por mais 40 a 50 dias adiante.

 

“Vamos lembrar que a seca é generalizada na região e muitas cidades próximas de nós nem racionamento estão fazendo mais, porque a água já acabou e não há o que racionar”, disse ele.

 

O presidente do Saema lembrou dos investimentos feitos nos últimos anos pela autarquia e pela administração municipal para assegurar o abastecimento de água à população e também aos setores comercial, industrial e de serviços. “Nós concluímos a represa João Ometto Sobrinho – Água Boa, investimos em seis grandes reservatórios e estamos implantando mais seis. E trocamos mais de 25 mil hidrômetros, reduzindo perdas. Agora, a natureza é sábia e com ela ninguém pode. Chegou o momento de racionar e pedimos à população que colabore para que atravessemos esse período difícil”, afirmou.

           

Campanhas, multas e perspectivas de investimentos

Cerri relembrou também medidas que o Saema vem tomando desde a metade do ano para combater o desperdício de água e conscientizar a população sobre a gravidade da situação. “Adotamos as multas para coibir algumas práticas que no momento são lesivas, como lavagem de calçadas e carros utilizando mangueiras, vetamos os serviços de lava-rápido de postos de combustíveis, algo que ninguém queria, mas que foi necessário. Fizemos intensa divulgação para alertar as pessoas”, disse ele.

 

Participando da coletiva, o prefeito Brambilla afirmou que estuda, com Cerri e técnicos do Saema, a possibilidade de, se necessário, perfurar poços artesianos para suprir parte da demanda de água da população nos próximos meses. “Se perfurarmos de 10 a 15 poços, poderemos vir a obter cerca de 20% da demanda, mas isso ainda é uma perspectiva e um estudo será feito”, afirmou.

 

Secom/PMA           

 
Comunicado: terça-feira faltará água na região do Jardim Alvorada

Devido à interligação de uma rede de água que o Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente) de Araras fará nesta terça-feira (14), faltará água no Jardim Alvorada e parte do Jardim Alvorada, durante todo o dia.

A nova tubulação, de 500 milímetros de diâmetro, vem do reservatório do Cuba, passa pelas avenidas Deputado Emílio Carlos e Carlos Zuchini, sendo interligada na rede já existente da Rua Francisco Natal.

A nova ligação beneficiará mais de 40 mil moradores da zona norte e oferece estrutura também para que seja feita interligação ao projeto Sabaz-Norte (Sistema de Abastecimento de Água da Região Norte), que tem objetivo de sanar o problema de água da região pelos próximos anos.

 

Ederaldo Poy/Saema

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 Próximo > Fim >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

 

 

 

Notícias

Comunicado: rompimento de adutora pode causar falta d´água na região norte
Leia mais...
 
Pródébito 2: prazo para parcelamento de dívidas termina nesta sexta-feira

 

Leia mais...
 
Dia da Árvore: atividades comemorativas começaram nesta segunda-feira

 

Leia mais...
 
Saema inicia a 5ª Sipat na segunda-feira
Leia mais...
 
Saema discutirá o problema da estiagem em encontro no Centro Cultural
Leia mais...
 
Saema: palestra, saúde e higiene são atividades no início da 5ª Sipat

 

Leia mais...
 
Araras registra 55% menos chuva do que no ano passado
Leia mais...
 
Decreto autoriza multa a munícipe que gastar água
Leia mais...
 
Saema realiza campanha pela saúde do trabalhador
Leia mais...
 
Saema define devolução de taxas pagas em concurso cancelado
Leia mais...
 
Problema no sistema tem dificultado adesão do PróDébito do Saema

 

Leia mais...
 
Concurso público do Saema é cancelado
Leia mais...
 
0800 do Saema funcionará normalmente durante os jogos do Brasil

 

Leia mais...
 
Problemas ambientais transmitidos com bom humor

 

Leia mais...
 
0800 do Saema esta recebendo ligação de celular
Leia mais...
 
Servidores participam do programa “Conscientização Profissional”
Leia mais...
 
Semana do Meio Ambiente: bióloga do DMA faz palestra a alunos do Sesi
Leia mais...
 
13/05/14 - Blitze educativas utilizam humor para falar sobre economia de água

Leia mais...
 
09/05/14 - Comunicado: Saema interditará avenida para realização de obra

Leia mais...
 
07/05/14 - Reservatórios pichados por vândalos recebem pintura

Leia mais...

Pesquisa